Postagem em destaque

Estudos Bíblicos em vídeo para Whatsapp. Prontos para Baixar!

Estudos Bíblicos em vídeo com tamanho e formato adequados para compartilhamento via Whatsapp. Clique em cada Estudo para ser direciona ...

Sermão: Paulo, O Apóstolo da Fé

PAULO, O APÓSTOLO DA FÉ
ATOS 9:10-18

Resultado de imagem para apostolo pauloI. INTRODUÇÃO:

A. O MUNDO NOS DIAS DE PAULO – O Império Romano vivia o seu clímax de prosperidade político e financeiro.
1) “Mare Nostrum” – (nosso mar) – domínio absoluto do Mar Mediterrâneo com as famosas galés (navios a vela e remo).
2)“Curia Viarium” – (comissão viária) – espécie de ministério do interior – cuidava das estradas. Os romanos pavimentaram inúmeras estradas com paralelepípedos.
3) “Cursus Públicus” – Uma espécie de correio público – considerado bastante, muito eficiente para a época.
4) “Pax Romana” – (paz romana) - foram eles que instituíram o julgamento no fórum. Tinham um acurado sendo de Justiça.


B. ERAM POLITEÍSTAS - Adoravam deuses como:  Esculápio (culto à cura – serpente – símbolo da Medicina).
Mitra (sol invencível), a “Taurobolia”, onde se matava um boi sobre uma grelha, e o iniciado, ficava embaixo recebendo o sangue sobre si (espécie de batismo), chamavam este dia “renatus in aeternum” (nascer para a eternidade).
Havia o “ecatombe” – ( festa onde morriam100 Bois).  Existia os “sofistas” – pregadores pagãos populares e etinerantes.
A arte e a literatura ainda tinham sua base na cultura Grega (helênica), porém na língua, o grego popular (koinê), começava a ser superado pelo Latim.
Havia grande desprezo aos direitos da mulher,  muita pobreza (cerca de 20% da população eram pedintes, mendigos).
“Os romanos tinham direitos e os demais tinham deveres”.
II. QUEM FOI PAULO? - FIL. 3:5; ROM. 11:1

A. QUAL SUA ORIGEM? – Qual a sua cidadania? Sua tribo? Sua família? Religião? Formação cultural? Profissão? Fé? Coragem?
Do grego “pequeno”, do hebraico “Saulo”. Paulo nasceu em Tarso, região da Cilícia, cidade universitária da Ásia Menor.

A MELHOR DESCRIÇÃO FISICA DE PAULO
Uma obra apócrifa, ‘Atos de Paulo e Tacla’, escrita, talves, entre 160 a 180 AD., apresenta a seguinte descrição de Paulo: “ Calmo, pernas arqueadas, constituição forte, pequena estatura, sobrancelhas cerradas, nariz bem grande, um pouco calvo, cheio de graça, as vezes, se parecendo com um homem, as vezes, tendo a face de um anjo” - (Cons. Intr. A Atos e Epíst. Pág. 26).
Paulo descreveu a si mesmo como “hebreu de hebreus” Judeu legítimo, que não possuía mistura de raça.
Seu pai era judeu, mas comprou ou recebeu cidadania romana. Por esta razão Paulo usou desse direito por nascimento.
A despeito de sua cidadania romana, Paulo foi criado numa família judaica devotada, da tribo de Benjamim.
Paulo tornou-se Fariseu, judeu zeloso, conhecedor de cada ponto da lei (o farisaísmo era praticamente um partido político).
Paulo foi circuncidado ao oitavo dia de vida. (período em que a coagulação e cicatrização são mais eficazes).
Paulo em sua adolescência viajou para Jerusalém, onde foi aluno de Gamaliel, o mais famoso rabino de sua época (Atos 22:3).
Paulo apesar de culto, mestre judaico, líder religioso, exercia a função de fabricante de tendas para sobreviver (Atos 18:3).
Pelo que se sabe, falava 4 línguas: Hebraico (de berço), aramaico (por tradição), grego (língua comum – falada nas praças, ruas e mercados e latim (língua obrigatória, oficial do império).
Paulo era um jovem promissor, defensor da antiga fé, orador eloqüente, crítico, severo, com uma mente privilegiada.

B. UM PERSEGUIDOR - A partir da morte de Estevão, uma grande perseguição se levantou contra os seguidores de Cristo (Atos 7:58).
O orgulho, o temperamento colérico e as atividades zelosas de Saulo, como judeu, levaram-no a unir-se aos perseguidores.
Paulo não precisou ser forçado, mas ofereceu voluntariamente seus serviços aos líderes judaicos de Jerusalém.
“Saulo assolava a igreja, entrando pelas casas e, arrastando homens e mulheres, os encerrava na prisão” (Atos 8:3).
“Saulo, respirando ainda ameaças e morte contra os discípulos do Senhor, pediu ao sumo sacerdote que lhe dessas cartas, para que as levasse ás sinagogas de Damasco, na Síria, a fim de também estabelecer a perseguição naquela cidade”(Atos 9:1).

C. A CONVERSÃO DE PAULO – A caminho de Damasco, uma luz forte do céu, fez com que ele caísse por terra e ficasse cego.
Enquanto isso, uma voz lhe disse: “Saulo, Saulo, por que me persegues?” Ele perguntou: “Quem és tu, Senhor?”. E a  resposta foi: “Eu sou Jesus, a quem tu persegues” (Atos 9:4,5).
Cristo lhe ordenou que entrasse em Damasco e aguardasse: Saulo esperou três dias, sem comer nem beber, na casa de Judas.
Ananias impôs as mãos sobre ele, ocasião em que sua visão foi restaurada, recebeu o Espírito Santo e foi batizado (Atos 9:17,18).
Depois de algum tempo como pregador em Damasco, confundindo os judeus, provando que Jesus era o Cristo (Atos 9:22).
Os judeus que habitavam em Damasco, decidiram silenciar a voz de Paulo, planejaram matá-lo, assassiná-lo.
Paulo escapou, voltou para Jerusalém.  Barnabé levou-o à presença dos apóstolos, os quais lhe deram sua aprovação.
Em Jerusalém Paulo pregava e discutia abertamente com os judeus, até que novamente sua vida foi ameaçada; os discípulos o levaram para Cesaréia, onde embarcou num navio para Tarso (Atos 9:29,30).
A extraordinária mudança no coração de Paulo, a rapidez com que entendeu as Escrituras. É uma evidência do poder de Deus!
A rapidez com que Paulo dedicou-se a viajar e pregar. É uma incrível evidência que o Espírito Santo o guiava.

D. AS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO – A primeira, realizada entre os anos 47 e 48 d.C. Iniciou-se na Ilha de Chipre, terra natal de Barnabé. Chegaram a Pafos, onde Paulo pregou a Palavra de Deus ao procônsul romano Sérgio Paulo. De Chipre, Paulo e Barnabé navegaram para Perge, na Asia Menor, atual Turquia. Dali viajaram para o norte, passaram por Antioquia da Pisidia, Icônio, a leste, e Lista e Derbe, ao Sul. Dali navegara para Atalia. Depois para Antioquia da Siria. Os benefícios e resultados desta viagem, fora consideráveis. Várias igrejas foram estabelecidas!

A segunda viagem - durou de 49 a 52 d.C. - Após a diferença de opinião entre Paulo e Barnabé. Barnabé e João Marcos foram para Chipre, a fim de consolidar o trabalho ali e Paulo foi para o Norte na companhia de Silas, passou por Tarso, na Cilícia, visitou novamente as igrejas recém-fundadas em Derbe, Listra e Icônio. Em Listra, Paulo foi conheceu Timóteo, um de seus melhores amigos. Foram até Trôade, orientados pelo Espírito Santo viajaram para a província grega da Macedônia. Onde pregaram em Neápolis, Filipos, Tessalônica e Beréia. Dali, navegaram para Atenas e Corinto, ao sul (onde ficaram 18 meses). Navegaram de volta a Éfeso, na Ásia Menor, e de lá para Cesaréia, Jerusalém e Antioquia, local de partida.

A terceira viagem - ocorreu entre os anos 53 a 57 d.C. Nesta viagem, Paulo visitou outra vez as igrejas da Galácia e Frigía (Derbe, Lista, Icônio e Antioquia da Pisídia), chegando a Éfeso. Dali Paulo navegou outra vez para a Macedonia, repetiu seu trajeto anterior por Filipos, Tessalônica e Beréia. Com uma rápida estadia na Grécia, em Atenas, retornou a Macedônia antes de navegar para Trôade. No dia seguinte passou por Mileto, onde encontrou com os líderes da igreja de Éfeso. Após Paulo viajou para Jerusalém, o que culminou com sua prisão. 

E. A PRISÃO DE PAULO – Efetuada pelos esforços de Alexandre, o latoeiro, que se opusera a obra do apóstolo em Éfeso
“Alexandre, o latoeiro, causou-me muitos males; o Senhor lhe dará a paga segundo as suas obras” - (2Tim.4:14).
Paulo fora jogado em um sombrio calabouço, acorrentado noite e dia  a um soldado romano, até que terminasse sua carreira.
Olhe naquela prisão. Vejam por si mesmos: Paulo encurvado, débil, frágil, barba por fazer, cabelo por cortar, sujo.
Cansado, com sono, com fome, sede. Três décadas de viagens e problemas. O     que ele tem para mostrar? Lembrar? Agradecer?
Há lutas em Filipos, competição em Corinto, legalismo na Galácia. Creta está lotada de gananciosos. Éfeso está tomada por mulherengos.
Quebrado pelos anos! Idade avançada! Sem família! Míope! Estressado! Sem vigor! Esgotado! Cadavérico!
Demas Fígelo, Hermógenes o abandonaram! Crescente foi enviado ás Igrejas da Galácia! Tito foi para a Dalmácia! Tíquico, para Éfeso!

ILUSTRAR - Apedrejado em uma cidade, atacado e fustigado com varas em outra, cinco quarentenas de açoites, três vezes sofreu naufrágio (2Cor.11:24-27), nunca recebeu salário, tinha que trabalhar para sobreviver.  Considerado o pior dos pecadores (Rm.7:14). E porque estava na prisão?”(2Tim.2:8-10)...”.

F. O CHAMADO DE DEUS - Deus escolheu a Paulo, para ser um apóstolo especial. Quando Deus escolhe é diferente!
Não há dúvidas! Foi Deus quem mudou seu nome: “Saulo” de  “exaltado” para “Paulo”, “Pequeno servo”.
Paulo foi o único dos apóstolos que Deus o fez cair do cavalo, com a face na terra (quebrou seu orgulho).
 “Paulo não mais se viu justo, porém condenado pela Lei em pensamento, espírito e obras. Viu-se a si mesmo como pecador completamente perdido, sem um Salvadoar do que estivera perseguindo. Nos dias e noites de sua cegueira, ele tivera tempo para refletir e atirou-se completamento desajudado sobre Cristo, o único que poderia persuadí-lo e vesti-lo de justiça” - SDABC – vol. 6 – pág.1.058.
 “Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim” – Gál. 2:21
III. CONCLUSÃO: COMBATI O BOM COMBATE – 2TIM.4:6-8

A. ACABEI A CARREIRA - Um cidadão romano jamais poderia ser torturado, condenado ou  decapitado.
Contudo Paulo foi levado ao lugar de execução por ordem de Nero em Roma em 64 d.C. Poucos espectadores presentes.
Os soldados com espanto o viram animado, alegre, com uma inabalável confiaça em Cristo à vista da morte.

B. GUARDEI A FÉ – Paulo não vê a espada do carrasco ou a terra esverdeada que tão logo haveria de receber o seu sangue.
Paulo olha para o grande além, o céu azul, a atmosfera eterna, não com incerteza ou terror, mas com jubilosa esperança.
Ele vê o Trono Eterno! A Coroa da Justiça!  O Lar de Glória! O Lar dos remidos! A Jerusalém de Deus! A Recompensa Eterna!

IV. APÊLO: DEUS PRECISA DE “PAULOS” MODERNOS – 2TIM.1:12

A. EU SEI EM QUEM TENHO CRIDO - Aqui reside o poder da fé! O poder da Verdade! Da Coragem!  
O mais convicente sermão a ser pregado, o maior argumento, o maior exemplo, o maior testemunho do poder de Deus!
Por um pouco de tempo os fiéis de Deus, se levantarão e resplandecerão; porque a luz do Senhor brilhará sobre eles.
Por um pouco de tempo os fiéis de Deus, vestirão suas roupagens formosas quando a glória do Senhor for revelada!

B. COMO O CLANGOR DE UMA TROMBETA - A voz de Paulo tem repercutido através de todos os séculos.
Fortalecendo com sua fé e coragem, milhares de cristãos, fazendo vibrar em inúmeros corações, o triunfante eco da alegria.
Que Deus abênçõe os “Saulos”, “exaltados” de hoje, para que se tornem “Paulos”, “pequenos servos” para pregar o evangelho.

                                                                                                                  Inicial – 434 ou 258
                                 HINOS
                                                                                         Final – 342 ou 347

                                                                          Pr. Ercides Inácio de Oliveira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...